Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre no Dante Barone

junho 17, 2011

Na noite de quinta-feira, 16 de junho, o auditório Dante Barone, na Assembléia Legislativa de Porto Alegre sediou o Seminário Preparatório Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre, promovido pela Comissão de Desenvolvimento Econômico do V Congresso da Cidade.

Às 19h30, o Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da Ulbra, Ricardo Rieth abriu os trabalhos saudando as autoridades presentes, agradecendo a presença do público, palestrantes, mediadores, bem como a Assembléia Legislativa e ao gabinete do deputado Raul Pont, responsável pela intermediação do espaço. Em seguida, chamou ao palco o Diretor Técnico da Secretaria Municipal de Governança Local, Plínio Zalewski, que destacou a dimensão temática que foi debatida na noite, desenvolvimento econômico, trabalhada pela Ulbra, dentro do V Congresso da Cidade.

O Pró-Reitor explicou como irá funcionar a dinâmica de discussão sobre desenvolvimento econômico promovida pela Ulbra através dos eixos temáticos e grupos de trabalhos. Essa dinâmica ocorrerá através de reuniões, cuja programação pode ser conferida aqui.

Logo em seguida, a condução dos trabalhos da noite foi passada ao professor Érico Michels, coordenador do curso de Economia da Ulbra, que fez questão de ressaltar a relevância do tema a ser discutido pelos cidadãos de uma cidade.

Carlos Aguedo Nagel Paiva, foi o primeiro palestrante. Professor da Universidade de Santa Cruz do Sul, Mestre e Doutor em Economia pela Unicamp e Bolsista Produtividade do CNPq, Paiva falou sobre os pólos de crescimento e da relação desses pólos com as questões de desigualdades regionais. “Uma cidade como Porto Alegre, que é uma capital, recebe demandas de um conjunto de agentes de todo o estado [..] O pólo é o motor e a periferia é o movido”. No entanto, para ele, “o pólo é, pelo menos, tão movido quanto motor”.

Elementos de endogenia também foram apontados por Paiva como fatores que interferem no desenvolvimento econômico de determinadas regiões, pois são decorrentes de características próprias dessas regiões e cidades.

Um outro aspecto levantado por Paiva foi o relacionamento entre o governo do estado e o governo federal: “Um elemento fundamental do nosso atraso econômico é o atraso das negociações”, afirmou o professor.

O segundo palestrante da noite foi Ronald Krummenauer, Diretor Executivo da Pólo RS – Agência de Desenvolvimento e também Diretor Executivo da Agenda 2020. Graduado em Administração de Empresas e Ciências Contábeis, Especialista em Finanças e Informática Empresarial, Krummenauer destacou que se pode pensar o desenvolvimento econômico a partir de vários viéses como, por exemplo, a indústria e o turismo.

 

Krummenauer acredita que é preciso engrenar a participação pública da sociedade com o poder público para estabelecer uma agenda estratégica, afirmando que dificilmente, sem essa integração, será possível avançar em termos de objetivos econômicos. A questão de se ter uma agenda, afirmou Krummenauer, é um dos objetivos do V Congresso da Cidade, de modo que sem esse formato se perde muito na busca pelo desenvolvimento da região.

Exemplos de agências de desenvolvimento foram apresentados ao público por Krummenauer, que apontou os méritos conquistados e as dificuldades encontradas por algumas delas, e priorizou o papel da sociedade nas ações realizadas para o alcance dos resultados inicialmente buscados com o trabalho.

O advogado Valter Nagelstein, vereador eleito em 2008 para o primeiro mandato na Câmara Municipal de Porto Alegre, atual Secretário Municipal da Produção, Indústria e Comércio, foi o último palestrante da noite. Nagelstein iniciou sua fala citando o Uruguai e outros países vizinhos citando algumas deficiências do Rio Grande do Sul em termos de transporte e infraestrutura que impedem o desenvolvimento econômico.

Nagelstein mostrou dados da participação percentual da indústria de Porto Alegre e da Região Metropolitana e apontou diversos problemas que a cidade precisa superar para acabar com gargalos que impedem o desenvolvimento econômico da cidade e da região. Além disso, o secretário lembrou a necessidade de se aumentar a competitividade, citando tendências mundiais em metrópoles.

Após a fala dos três palestrantes o professor Érico Michels abriu a sessão para os questionamentos do público presente que pôde debater entre si e com os convidados. Cerca de 200 pessoas compareceram ao seminário, que abriu a série de atividades organizadas pela Comissão de Desenvolvimento Econômico organizada pela Ulbra para o V Congresso da Cidade.

A próxima atividade promovida pela Comissão de Desenvolvimento Econômico do V Congresso da Cidade acontece no dia 14 de julho, às 19h30, os eixos temáticos Finanças Públicas e Qualificação e Requalificação do Trabalhador e da Trabalhadora, na Ulbra Porto Alegre

Anúncios

Confirmados os palestrantes do seminário Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre

junho 8, 2011

O seminário preparatório Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre já tem seus palestrantes confirmados. A atividade é uma organização do Comitê Gestor do V Congresso da Cidade juntamente com a Universidade Luterana do Brasil, que lidera a Comissão de Desenvolvimento Econômico do V Congresso da Cidade.

 

Os palestrantes do seminário serão Carlos Águedo Paiva, Doutor em Economia da UNICAMP e Economista da FEE, Ronald Krummenauer, pós-graduado em Finanças pela Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro e Coordenador Técnico da Agenda 2020 e Valter Nalgestein, Secretário Municipal de Produção, Indústria e Comércio.

O seminário acontece no dia 16 de junho, quinta-feira, a partir das 19h30, no Teatro Dante Barone, na Praça Marechal Deodoro, 101, em Porto Alegre. As presenças deverão ser confirmadas pelos telefones 51 3477.9103/3477.4000 – ramais 2403/2859.


Primeira reunião do Grupo Impulsor acontece amanhã no auditório da Ulbra Porto Alegre

junho 8, 2011

Amanhã, dia 09 de junho, acontece a primeira reunião do Grupo Impulsor, com o intuito de discutir ações básicas para a formação do Movimento Porto Alegre Como Vamos, sua implementação e estrutura. A reunião será realizada no Auditório da Ulbra Porto Alegre, localizado na Rua Voluntários da Pátria, 506, esquina com a Rua Coronel Vicente, a partir das 18h30 até `as 20h.

O Movimento Porto Alegre Como Vamos foi idealizado no dia 26 de maio em reunião realizada na sala Prof. Salzano Vieira da Cunha da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, na cidade de Porto Alegre. A reunião foi convocada por um conjunto de lideranças e entidades da cidade objetivando a mobilização social e participação civil da cidade, a fim de elevar o zelo cidadão em prol da cidade e sua qualidade de vida.

O professor Eduardo Basso Júnior, Coordenador do Curso de Administração da Ulbra Porto Alegre, esteve presente na reunião do dia 26 de maio representando a universidade. 


Ulbra promove reunião com mediadores do seminário que acontece dia 16 de junho

junho 2, 2011

A Comissão de Desenvolvimento Econômico do V Congresso da Cidade, coordenada pela Universidade Luterana do Brasil, promoveu, no dia 02 de junho, na sala 203 do prédio 14 do campus Canoas, uma reunião com os mediadores do Seminário Preparatório Pensando o Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre, que acontece dia 16 de junho. O encontro foi aberto pelo Pró-Reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da ULBRA, Ricardo Willy Rieth e foi conduzido pelo Consultor Técnico da Secretaria Municipal de Governança Local, Luiz Otávio Abreu. Além dos professores que irão mediar o seminário, também estiveram presentes o Diretor Técnico da Secretaria Municipal de Governança Local, Plínio Zalewski e o sociólogo Rodrigo Rodrigues Rangel, do Observatório de Porto Alegre.

O Pró-Reitor Ricardo Rieth abriu a reunião agradecendo a presença da equipe organizadora da Comissão de Desenvolvimento Econômico e destacou o trabalho que vem sendo feito pelos componentes da comissão na condução dos trabalhos que antecedem o seminário. Logo em seguida, Luiz Otávio iniciou sua apresentação aos mediadores explicando a metodologia baseada nos conceitos de mobilização e articulação. Explicando como Porto Alegre está está dividida para pensar as questões de desenvolvimento a partir da questão urbano ambiental, fez questão de deixar claro que também há uma subdivisão da cidade em regiões administrativas, baseadas no orçamento participativo.

Como a tônica é mobilização e articulação, Luiz Otávio mostrou que o objetivo é, além da dimensão territorial que visa mapear todos os 81 bairros, identificar o cidadão no intuito de mobilizar toda a cidade.

O consultor não deixou de falar sobre a realização da Copa de 2014 como um fator que ajuda a puxar a discussão sobre o desenvolvimento local, mas destacou que o horizonte temporal com o qual os ideais de mobilização e articulação trabalha é 2022, quando Porto Alegre completará 250 anos.

A ideia é trabalhar nos bairros através de encontros moderados de governança, inicialmente mapeando suas lideranças formais e informais e convidando essas lideranças a participarem de encontros que fazem parte do V Congresso da Cidade. Luiz Otávio orientou os mediadores sobre o funcionamento desses encontros, bem como da Bússola do Desenvolvimento, que serve como um instrumento de diagnóstico e indicador contínuo sobre as ações de cada bairro. A partir do uso dessa bússola, são então estabelecidos motes e metas, explicou Luiz Otávio.

Outros procedimentos sobre os encontros moderados e os quadrantes da Bússola do Desenvolvimento foram apresentados por Luiz Otávio, que finalizou sua fala apresentando a composição das comissões temáticas do V Congresso da Cidade, formada por: Desenvolvimento Humano (UNISINOS); Desenvolvimento da Cidadania (UFRGS); Desenvolvimento Urbano (PUCRS) e Desenvolvimento Econômico (ULBRA).

Durante o encontro, os mediadores puderam fazer comentários e realizar perguntas acerca das dinâmicas que serão estabelecidas ao longo do seminário. O Diretor Técnico da Secretaria Municipal de Governança Local, Plínio Zalewski, enfatizou o papel das universidades no V Congresso da Cidade ao trazerem uma visão diferenciada, além de novas propostas. Zalewski também destacou a participação da ULBRA no Seminário Discutindo um Plano de Metas para Porto Alegre, que ocorreu no dia 26 de maio, no auditório da Fundação de Economia e Estatística do Rio Grande do Sul, promovido pelo ObservaPoa.